6 maneiras de manter sua empresa saudável no mercado

Espalhe a palavra!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O que você sabe sobre manter uma empresa saudável no mercado? Se você pretende se destacar, é preciso pensar em estratégias para garantir a ascensão do seu negócio. Por conta disso, convidamos a Biva para falar com mais propriedade sobre o assunto.


6 maneiras de manter sua empresa saudável no mercado

Diagnosticar novas oportunidades e implementar ações inovadoras são algumas dicas para manter sua empresa ativa no mercado

De acordo com a Serasa Experian, em janeiro de 2018, mais de 180 mil novos empreendedores (MEIs) surgiram no Brasil, o que representa cerca de 85,7% do total de empresas nascidas, nesse período, no país. Por esse motivo, a concorrência não para de crescer e a tendência é que esse número aumente ainda mais nos próximos meses.

Se você é empreendedor e quer destacar o seu negócio, dentre tantas novas opções, precisará investir muito mais do que tempo e dinheiro na empresa. Pensando neste cenário, nas mudanças e concorrências que estão por vir, separamos seis dicas de como manter sua empresa saudável e garantir o crescimento e sucesso da instituição.

#1 – Plano de negócio ou Planejamento

Antes de explicar a importância de ambas as fases, vamos esclarecer, pois é normal as pessoas confundirem, o plano de negócio e o planejamento são coisas diferentes, mas, que devem estar bem alinhadas para o sucesso do negócio. Independentemente do setor que você está inserido, se o seu negócio é novo ou já está no mercado há certo tempo, o plano de negócio e o planejamento são dois tópicos de extrema importância, e como dito acima, precisam “andar” lado a lado.

empresa saudável no mercado  

O plano de negócio, geralmente, é feito quando a empresa está nascendo, em fase de iniciação. Sendo assim, este tópico precisa conter algumas informações essenciais do negócio, como pontos positivos e negativos, público-alvo, aceitação do produto, público-alvo, ticket médio do produto ou serviço, etc.

Já o planejamento é feito para determinar os objetivos, próximos passos e as ações que a empresa vai executar para atingir tal propósito.  O ideal é você ter dois planejamentos; um planejamento anual e um planejamento “mini” que é dividido por período, por exemplo, planejamento semestral ou trimestral.

Dessa forma, conseguirá dividir o planejamento anual em etapas, mais detalhadas, desse jeito fica muito mais fácil saber o que está acontecendo, o andamento,  status, o que não vai ser executado a tempo, e assim por diante.

#2 – Inovação

Mesmo que sua empresa tenha um diferencial competitivo e um produto ou serviço muito bem estruturado, é importante separar um budget para novidades. Por exemplo, você tem uma empresa de marmita fitness congelada, mas sente que está na hora de inovar e oferecer novos produtos, insira um suco detox no cardápio, ofereça um cupom de desconto, entrega gratuita, aproveite as datas comemorativas como a Páscoa, Natal, Dia dos Namorados, e faça kits para presente. Enfim, o céu é o limite. Principalmente se você for o CEO da empresa.

Além disso, sua equipe pode promover grupos de discussão no Facebook, usando sua base de clientes, convidar nomes relevantes no segmento para participar dessas discussões e fóruns, desenvolver eventos presenciais, bate-papos ao vivo, entre outras iniciativas. Claro que, para isso é preciso ter dinheiro em caixa, afinal as iniciativas acima, a maioria, incluem algum gasto, por isso, é importante ter um planejamento bem estruturado e tentar segui-lo ao máximo, pois, dessa forma, você garantirá o sucesso do negócio.

Lembre-se que, se as iniciativas estiverem dentro do planejamento e, mesmo assim, por algum motivo, você não tiver dinheiro em caixa para fazer esses investimentos no negócio, recorra aos empréstimos para empresas.

Antes de solicitar um empréstimo, pesquise sobre a empresa e faça uma simulação sem compromisso. A simulação, normalmente, não traz os valores exatos que serão cobrados, mas fica bem próxima do que será oferecido para você em relação aos juros, parcelas, etc.

#3 – Capacitação

Não adianta ter um bom planejamento e investir em novos produtos, inovação, entre outras questões, se você não capacitar os funcionários. A capacitação é uma vantagem competitiva, pois, muitas pessoas deixam de comprar um produto ou serviço por causa do atendimento, o suporte da empresa com o cliente, pós-venda, etc. Inúmeras questões são avaliadas antes, durante e depois da compra, conhecida também como jornada do consumidor.

empresa saudável no mercado

Sabendo disso, é muito importante investir na formação da sua equipe, cursos, oficinas, workshop, palestras, entre outras opções. Não se esqueça que, o curso precisa estar relacionado com o cotidiano do funcionário e da equipe em questão, pois ele desfrutará melhor dos novos conhecimentos e você, ainda, terá colaboradores qualificados, mais clientes satisfeitos e, consequentemente, uma renda maior.  

#4 – Atendimento personalizado

Essa etapa é crucial para o sucesso do negócio e é tão importante quanto a capacitação. O atendimento personalizado e, principalmente, humanizado é a aposta de grandes players do mercado como, por exemplo, Nubank, Magnetis e Carrefour.

Lembre-se das datas comemorativas, datas importantes para sua base de cliente, responda os e-mails de maneira original, sem o famoso copia e cola e, por mais clichê que pareça, mande um presente personalizado para determinado cliente ou escreva um bilhete de próprio punho. Fique próximo do seu cliente, ele precisa se identificar com a sua marca, entender o propósito e apoiar a causa. Caso não consiga fazer essas ações internamente, devido ao tempo, mão de obra, planejamento e afins, contrate uma empresa especializada no assunto.

#5 – Investimento

Como mencionado no tópico 2, muitas dessas ações vão precisar de capital e aqui voltamos ao tópico 1, plano de negócio e planejamento. Você pode ver que todos os tópicos estão relacionados. Todas as ações dos próximos meses, ou a maioria,  precisam aparecer no planejamento, feito no início do ano. Dessa forma, você já sabe quanto precisa investir no decorrer do ano e quais os resultados esperados com esses investimentos.

Antes de começar a mexer no caixa da empresa, na poupança ou pedir crédito, avalie se realmente faz sentido essa aplicação e qual o retorno esperado fazendo tal ação. Não fique preocupado se no decorrer do caminho você identificar novas oportunidades e perceber que aquela ideia de início, lá do começo do ano, não faz mais sentido para sua empresa, isso é muito normal e o planejamento sempre, ou na maioria das vezes, sofre muitas mudanças conforme o passar do tempo.

empresa saudável no mercado

#6 – Pense no futuro

Por último, mas não menos importante, pelo contrário, este tópico é de extrema importância para os próximos anos da empresa! Não é raro vermos muitas empresas falindo, todos os anos, e muitas fecham as portas por falta de planejamento, por não pensarem no dinheiro disponível em caixa, nos momentos de imprevistos, na inflação, reajustes, etc.

Sabendo de todas essas questões, fique atento ao futuro do seu negócio. Quando o plano de negócio é desenvolvido, ação feita no começo da empresa, você já faz uma projeção para os próximos anos, afinal ninguém abre uma empresa pensando em fechar.

Por exemplo, se no planejamento tem um grande evento, com blogueiros ou artistas, antes de começar a executar a ação tente negociar bons preços com os fornecedores, buffet, comida, transporte, etc, caso não consiga preços melhores, com eles, comece a pesquisar novos fornecedores, mas busque referências antes de contratar, ou tente uma permuta.

A permuta está bastante em alta, normalmente não envolve dinheiro, geralmente, é uma troca de serviços. Por exemplo, o buffet é caro para o seu orçamento, mas ele não tem redes sociais, assessoria de imprensa, enfim, você pode oferecer os seus serviços, caso o que você comercialize seja vantajoso para ele, ao invés de pagar com dinheiro em espécie. Dessa forma, ambos saem ganhando, o buffet recebe um serviço que não tem contratado e o empreendedor, que está orçando com o buffet, usa o local sem precisar retirar dinheiro do caixa, pagando com seus serviços ou produtos.

Esperamos que você tenha gostado do post e que ele tenha te ajudado! 😉 Compartilhe nas suas mídias sociais e ajude outros empreendedores!


Deixar Um Comentário

Quer receber mais conteúdos brilhantes?