A Evolução do Consumidor 3.0

A evolução do consumidor 3.0

Espalhe a palavra!
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Como foi a evolução do consumidor 3.0, desde quando era 1.0? Este artigo vai trazer um histórico desta evolução, tratando cada etapa do comportamento do consumidor nessa nomenclatura.


A Evolução do Consumidor 3.0

Como aconteceu a evolução do consumidor 3.0?

Quem foi o consumidor? E quem ele é hoje?

A evolução do consumidor 3.0, não necessariamente, aconteceu no campo de suas necessidades de consumo, mas em suas relações com as empresas que lhe atendem.

O acesso que ele tem à tecnologia não é o principal impulsionador de um novo comportamento, mas a percepção que ele teve do que a tecnologia pode oferecer: o comando em suas relações com as empresas.

Este que emergiu na era da Internet e das Redes Sociais como um mero espectador das movimentações das empresas com quem se relacionava, para um papel ativo, que controla os relacionamentos.

Se um dia o consumidor estava condenado a buscar as soluções de que precisava e, muitas vezes, não as encontrava com preços acessíveis ou qualidade aceitável, hoje ele exige nada menos que um atendimento de excelência e um produto de qualidade. Aliás, ele até pagaria mais, sem problema algum, por essas duas características.

Mas o que faz deste consumidor ser 3.0 agora, e o que o fez ser 1.0 ou 2.0 no passado?

É disso que viemos tratar aqui. Veja abaixo, como aconteceu a evolução do consumidor, saindo de 1.0 para 3.0.

Aliás, quer saber mais sobre o consumidor 3.0? Dá só uma olhada aqui: https://blog.neoassist.com/introducao-consumidor-3-0/

Consumidor 1.0


A Evolução do Consumidor 3.0 - Consumidor 1.0

O consumidor 1.0 surgiu nos anos em que a Internet se formava, quando o acesso era restrito a modems discados. Lembra do barulhinho do pulso? Lembro como se fosse hoje!

Saudosismos à Internet discada à parte, o que aconteceu com o início da World Wide Web no âmbito corporativo foi uma maneira de empresas criarem sites nos quais simplesmente copiariam e colariam sua comunicação visual, acrescentando alguma chamada promocional para acesso ao telefone ou loja física. Nada mais que isso.

Com a explosão da bolha pontocom, motores de busca foram desenvolvidos para ajudar os consumidores 1.0 a navegar pelas pilhas de sites promocionais sem interação, quase como uma lista telefônica facilitada.

No entanto, a crença que prevalecia à época ainda deixava o poder nas mãos das empresas. Se os usuários precisassem de produtos e serviços, procurariam essas páginas amarelas digitais, descobririam endereços e telefones e fariam a compra.

Consumidor 2.0


A Evolução do Consumidor 3.0 - Consumidor 2.0

A gente viu a história acontecer, certo?

A Web evoluiu e se tornou um canal propriamente dito, formando o consumidor 2.0. Enquanto as empresas começaram a desenvolver maneiras de alavancar a Internet como um método de geração de vendas, o consumidor 2.0 viu a oportunidade de usar a informação como vantagem.

Os consumidores passaram a procurar pela oportunidade de escolha, e maneiras de fazer essas escolhas de maneira mais consciente, procurando o melhor preço, a melhor qualidade e o melhor atendimento.

Foi isso que encorajou os inovadores modelos de negócio baseados somente em Internet, como a Amazon e o eBay, que desafiaram a economia de negócios tradicionais.

Mas ainda assim, como acontece no mundo físico, o consumidor 2.0 dependia de encontrar uma empresa e ir até ela, mesmo com o leque de opções cada vez mais aberto, incluindo a possibilidade de comprar diretamente via web.

Consumidor 3.0


A Evolução do Consumidor 3.0 - Consumidor 3.0

Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Foi isso que o consumidor 3.0 fez. Virou o jogo, flipou a mesa, tomou o baralho, assumiu o comando, ou qualquer outra metáfora que você queira usar para o fato do consumidor ter maior influência sobre as empresas do que a via contrária.

Os consumidores não vão simplesmente atrás das empresas para fazer negócios. São as empresas que precisam encontrar os consumidores e engajá-los com eficiência, já que estão imersos em um universo hiperconectado, praticamente paralelo, empoderados por informação, diversas possibilidades de escolha e um comportamento imediatista destacado.

Essas características colocam o consumidor 3.0 no comando, dando forma ao ecossistema digital e estremecendo as estruturas do mundo dos negócios.

Conclusão

Hiperconectado, cheio de informação e ciente que pode escolher o melhor produto, o melhor serviço e o melhor atendimento. Esse é o consumidor 3.0 e, precisamos ser enfáticos quanto a isso: tentar virar a mesa de novo não é uma boa jogada. Que tal, então, jogar a favor dele?

Acho que é isso que ele espera faz um bom tempo. Mas foi preciso que ele conquistasse as ferramentas certas antes que as empresas se dessem conta disso.

Aliás, se você gostou desse assunto e quer se aprofundar, a Accenture fez um estudo incrível sobre o consumidor 3.0, o qual nos baseamos para escrever este artigo. O estudo está em inglês.

E a sua empresa? Já se deu conta de que quem dá as cartas é o consumidor?


O Perfil do Consumidor 3.0

Tem interesse em conhecer o perfil completo do consumidor 3.0? Este eBook foi feito para você.

Cruzamos diversos dados de mercado e fizemos uma série de inflexões, baseados em nossas experiências na NeoAssist para chegar no perfil que acreditamos estar aí, em contato com as centrais de atendimento no Brasil e no mundo a fora, exigindo experiências satisfatórias e agradáveis.

Mas, mais importante, trouxemos uma visão exclusiva da percepção do consumidor 3.0 sobre o serviço de atendimento ao cliente (SAC) e o que é preciso fazer para evoluir no ritmo certo.

Neste material, você vai ver:

  • Mudança de paradigma – a evolução do 1.0 ao 3.0
  • O jogou virou: consumidor no comando!
  • As características que identificam um consumidor 3.0
  • O consumidor 3.0 brasileiro – ou, o Neoconsumidor
  • O consumidor 3.0 e o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC);
  • A visão da NeoAssist sobre o consumidor 3.0;
  • Dicas certeiras para entender e atender o consumidor 3.0.

consumidor 3.0

5 Comments

  1. […] falamos neste artigo sobre a evolução do consumidor 3.0, e como ele assumiu o comando em suas relações com as […]

  2. […] contexto sócio-histórico influencia diretamente no comportamento da próxima geração, impactando o mercado. Saiba como conseguir a satisfação dos consumidores dessa […]

  3. […] comportamento do consumidor mudou drasticamente nas últimas décadas. A internet inverteu o jogo e tornou possível a ele pesquisar as avaliações de um produto ou […]

  4. […] Veja mais sobre a evolução do consumidor 3.0 neste artigo aqui: A evolução do consumidor 3.0. […]

  5. […] mais: seremos uma população que, mesmo envelhecendo, será cada vez mais ativa na internet e nativa no mundo digital. Quer ver? Um estudo recente do E-bit revelou que só o consumidor de terceira idade já movimenta […]

Leave A Comment



Quer receber mais conteúdos brilhantes?